Cotidiano

Cursinho Caburé de Araraquara está com inscrições gratuitas para estudantes

O Cursinho Caburé, de Araraquara, está com inscrições abertas para o início das aulas! A inscrição é gratuita – veja como participar!

cursinho caburé

Foto: Reprodução/Facebook

Para estudantes de baixa renda que sonham com uma vaga em alguma universidade pública, um grupo de araraquarenses se uniu para ajudar a realizar esse sonho. É o coletivo por trás do Cursinho Caburé, que está dando aulas gratuitas em Araraquara desde 2017. Atualmente, o grupo conta com voluntários que dão aulas de Geografia, Matemática, Filosofia e Espanhol, entre outras disciplinas.

LEIA TAMBÉM
+ Vidro e Como Treinar seu Dragão 3 são as estreias dos cinemas de Araraquara
+ Estudantes de Araraquara discutem intolerância religiosa em documentário sobre a Umbanda
+ Coluna Maria Eduarda Pierri: Planta-Alma, Coração

Nós batemos um papo com os representantes do Cursinho Caburé que contaram, além da história desde o início do projeto, como você também pode participar das aulas – as inscrições vão até o dia 25 de janeiro! Quer saber mais? Veja só:

Há quanto tempo existe o cursinho em Araraquara?

O Cursinho iniciou suas atividades no segundo semestre de 2017, ano em que ele funcionou no Centro de Referência da Mulher. Em 2018 passamos a funcionar no Centro de Referência Afro, onde estamos até hoje.

E como ele surgiu? Foi iniciativa de quem?

A iniciativa surgiu a partir de uma reunião entre duas de nossas voluntárias, Marina e Ariane, com a coordenação do Centro de Referência da Mulher, em 2017. Com a proposta da criação de cursos para atender a demanda de mulheres e da população LGBT de baixa renda de Araraquara, surgiu a ideia da criação de um cursinho pré-vestibular gratuito voltado a essas populações específicas, como forma de auxiliar a população em vulnerabilidade de gênero, sociabilidade e renda no acesso à universidade. Em poucos meses conseguimos reunir outros voluntários também interessados por educação popular, livros para a construção de uma biblioteca e também verba necessária para a aquisição de materiais para nossa sala de aula e nossos alunos. Naquele ano, o cursinho funcionou com o público-alvo restrito às mulheres e à população LGBT, o que mudou no ano de 2018, quando nosso recorte passou a ser socioeconômico, sem restrição de gênero ou sexualidade, mas mantendo a prioridade para esses grupos através de um sistema de pontuação.

Hoje são quantos professores voluntários e de quais matérias?

Somos um coletivo auto-organizado de 14 voluntários e as matérias que o cursinho oferece são Redação, Atualidades, Gramática, Matemática, Física, Biologia, Química, História, Geografia, Filosofia, Sociologia, Literatura, Inglês e Espanhol.

Quem pode participar?

Qualquer pessoa que tiver concluído o ensino médio ou esteja no terceiro ano. O público-alvo do cursinho são jovens estudantes de famílias de baixa renda, uma vez que há seleção socioeconômica, etapa única do nosso processo seletivo. Esse processo visa priorizar as pessoas com menores rendas per capita, a partir de análise de documentação da família, exigida na inscrição. Além disso, recebem, nesta seleção, pontuações adicionais as pessoas negras e pardas, mulheres, LGBTs e estudantes que já participaram do cursinho.

As inscrições para as aulas deste ano já começaram? Como fazer? A inscrição e as aulas são gratuitas?

As inscrições para a turma 2019 estão abertas até o dia 25 de janeiro. Elas são realizadas somente via internet: na página do cursinho no Facebook (Cursinho Livre Caburé) estão disponíveis o formulário de inscrição e o edital com todas as informações. Pessoas interessadas, mas que não possuem acesso à internet, podem utilizar o TeleCentro no Centro de Referência Afro, onde estão disponíveis computadores com acesso à internet. O Centro de referência funciona de segunda a sexta, das 09h30 às 19h00. O cursinho é 100% gratuito, as inscrições e matrícula também.

Onde as aulas são dadas? E foi difícil encontrar um local?

As aulas acontecem no Centro de Referência Afro – “Mestre Jorge”, localizado na Avenida Feijó, nº 207, Centro. Não foi fácil encontrar um local para as aulas, mas, em 2017 quando o cursinho foi criado, recebemos o apoio e a disponibilização de uma sala no Centro de Referência da Mulher, o que possibilitou a gênese do projeto. Em 2018, o cursinho passou a funcionar no Centro de Referência Afro, que nos cede o espaço para as aulas e fortalece o projeto, uma vez que a equipe do Centro Afro tem sido muito solidária e importante para o nosso crescimento e consolidação.

Qual o período do Cursinho Caburé?

As aulas acontecem no período noturno, das 18:30 às 21:30, de segunda a sexta.

São quantas vagas disponíveis?

Oferecemos 25 vagas. Caso as vagas não sejam preenchidas no primeiro semestre, haverá um novo processo seletivo no meio do ano.

Como é ter a experiência de colaborar na formação destes jovens de Araraquara?

É excelente e muito gratificante. A nossa missão, enquanto equipe do cursinho, é ampliar o acesso de camadas populares à cultura, informação, conhecimento e a oportunidades de trabalho, através do amparo ao estudante no seu preparo para os vestibulares, aumentando assim, suas chances para o ingresso no ensino superior. No entanto, quando encontramos esse alunado em sala de aula, percebemos que o processo de ensino-aprendizagem não é vertical, nem uma via de mão única, pois somos também transformados pela experiência pedagógica do cursinho. Logo, nossa atuação não é gratificante apenas pela contribuição na jornada de estudos dos alunos, mas sobretudo, pelos desafios e pelo crescimento pessoal que cada um de nós passamos ao longo de cada ano letivo.

Para participar do Cursinho Caburé, acesse:
EDITAL: https://goo.gl/K11jQq
FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO: https://goo.gl/KG2Yk2

Comentários

Your email address will not be published. Required fields are marked *