Cotidiano

Em comemoração aos 110 anos da imigração japonesa, memorial é revitalizado em Araraquara

Em homenagem a “Nelsinho da Nipo”, que faleceu em 2016, o memorial em Araraquara agora passa a se chamar Nelson Chinço Cuniyochi

memorial imigração japonesa araraquara

Foto: Tetê Viviani

Na última semana, a prefeitura de Araraquara inaugurou a revitalização do Memorial da Imigração Japonesa, que fica na Vila Ferroviária. Em homenagem a “Nelsinho da Nipo”, que faleceu em 2016, o memorial agora passa a se chamar Nelson Chinço Cuniyochi.

O memorial foi construído em 2008, pelo prefeito Edinho, em comemoração ao centenário da imigração japonesa no Brasil. Dessa forma, nada mais justo que em 2018, ano que marca o aniversário de 110 anos, fosse ainda mais especial. Entre os serviços executados pela Prefeitura, estiveram o reparo e a substituição do piso, serviços de paisagismo, recuperação dos bancos, pintura, retirada de poluição visual, manutenção da parte elétrica e limpeza.

 

“É impossível falar do desenvolvimento de Araraquara e do Brasil e não falar da força e da cultura da imigração japonesa, que completa 110 anos e trouxe muito valor e significado para nós. E a história do ‘Nelsinho da Nipo’ se confunde com a história das entidades que valorizam a colônia japonesa em Araraquara, Nipo e Okinawa. Uma homenagem muito justa”, afirmou o prefeito Edinho.

Em nome da família, Fabiana, filha de Nelsinho, também agradeceu pela homenagem. “Com certeza, ele está muito feliz agora”, disse.

 

Memorial – Nelsinho da Nipo

Nelson Chinço Cuniyochi, o Nelsinho da Nipo, nasceu em Araraquara, em 1951, e morreu em 13 de dezembro de 2016, aos 65 anos. Era casado com Rosa e pai de Reinaldo, Rogério e Fabiana.

Nelsinho foi vice-presidente e presidente da Associação Cultural Nipo-Brasileira de Araraquara, além de ter sido presidente da Associação Okinawa de Araraquara.

Também esteve ligado a eventos beneficentes na cidade e, como membro da diretoria das associações Nipo e Okinawa, foi o responsável pela realização de eventos tradicionais, como o Festival Tanabata, a Noite do Sukiyaki, a Noite do Yakisoba e os bingos da Nipo, tendo sido um grande incentivador da cultura japonesa.