Cultura

Alunos de publicidade de Araraquara desenvolvem websérie!

Episódios podem ser conferidos no site da startup Laborex

Foto: Divulgação

A agência experimental Thalamus, do curso de Publicidade e Propaganda da Universidade de Araraquara – Uniara, desenvolveu uma websérie para seu cliente, uma startup que atua no ramo de sustentabilidade. Os três episódios estão disponíveis para visualização no endereço https://querodobra.com.br/dobraflix.

A Thalamus é integrada pelos estudantes Gustavo Gibelli Benedicto, Rafael Alberto da Silva, Gabriel Alberto da Silva e Anthony Souza.

Foto: Divulgação

“Tudo foi muito orgânico e sempre fluiu porque a equipe da cliente nos acolheu muito bem. Eles são abertos a escutarem pessoas, fazerem coisas novas e aceitarem projetos, sendo que o nosso, de agência experimental, é lidar com questões sustentáveis, sejam elas nos pilares econômico, social ou ambiental. Buscávamos uma marca com a qual pudéssemos trabalhar esses pontos no nosso projeto do Laborex e foi quando tive a ideia de fazermos com a startup Dobra, da qual eu havia me tornado cliente recentemente. Assim, poderíamos descobrir mais sobre essa marca, que é bastante inovadora”, explica Gibelli, em nome do grupo.

Ele conta que os membros da agência realizaram uma pesquisa durante sete meses, por meio de reuniões e videochamadas, “e então tivemos a ideia de irmos até lá para gravarmos alguns materiais com toda a equipe e montarmos nosso filme institucional que o Laborex exigia”. “Foi incrível a experiência. Mostramos a eles o material e adoraram, disseram que queriam colocar no ar. Assim, chegamos ao consenso de que seria interessante desmembrar todo o vídeo institucional e fazer uma série, juntando o making of. Foi quando surgiu o ‘Dossiê Dobra’, no qual fingimos ser detetives e investigamos a filosofia da marca e como ela funciona, para descobrirmos se eles vivem mesmo essa filosofia”, relata.

Foto: Divulgação

O reconhecimento recíproco inicial, que resultou no desenvolvimento da websérie, “foi simultâneo assim que tivemos o primeiro contato com eles, que sempre nos trataram como profissionais”. “Deram a importância devida, e isso foi o que fez o projeto todo valer a pena. Foi incrível e saímos com uma bagagem imensa”, finaliza Gibelli.

As informações do texto são da assessoria de imprensa da Uniara.

LEIA TAMBÉM

+ Estudante de Araraquara faz a própria impressora 3D e ajuda no combate ao coronavírus

+ Estudante de Araraquara é eleito “Melhor Estudante do Bem” com homenagem para sua mãe!

+ Estudantes de Araraquara discutem intolerância religiosa em documentário sobre a Umbanda



Comentários

Your email address will not be published. Required fields are marked *