Cotidiano

Araraquara Rock tem a programação definida. Confira!

Veja as atrações do festival que começa nas próximas semanas

Anote na agenda: a 16ª edição do Araraquara Rock vai acontecer durante três dias 13 a 16 de julho, mês em que é comemorado o Dia do Rock.

Este ano, o tema remete à volta do Araraquara Rock à sua casa, o Teatro de Arena, interditado durante um tempo para um trabalho de reforma realizado pela Prefeitura de Araraquara.

Agora, o espaço volta a ser utilizado pela comunidade e para festival, que irá dialogar com o sentimento nostálgico do fortalecimento da cena do rock’n ́roll na cidade a partir da década de 90.

Confira a programação:
Dias 13 – A abertura do festival acontece no Sesc Araraquara na quinta-feira (13), às 20 horas, com a banda Tutti-Frutti, formada no início dos anos 70 e que, entre 1973 e 1978, liderada pelo guitarrista Luis Sérgio Carlini, foi o grupo de apoio de Rita Lee, após sua saída dos Mutantes. Tutti-Frutti tornou-se um dos grandes nomes do rock brasileiro na década de 70, com sucessos como “Agora só Falta Você”, “Esse Tal de Roque Enrow”, “Ovelha Negra”, “Miss Brasil 2000” e “Jardins da Babilônia”. Depois de continuar a carreira com novo vocalista, encerrou as atividades em 1981 e, em 2007 – com nova formação – retornou ao circuito rock’n roll.

Dia 14 – Da sexta-feira (14) até o domingo (16) a programação será realizada no Teatro de Arena Prefeito Benedito de Oliveira: é o retorno do Araraquara Rock para o espaço onde tudo começou há 16 anos. Por isso mesmo, a edição tem o tema “Mama, I’m Coming Home” – nome da música do álbum No More Tears, lançado pelo cantor de heavy metal Ozzy Osbourne, em 1991.

Na sexta a programação terá início a partir das 20 horas. Apresentam-se a banda selecionada Vandroya e as bandas convidadas Blixten e Autoramas.

A Blixten, fundada em 2013 em Araraquara, traz para o festival seu Hard n’ Heavy com influências de Warlock, Anthrax, Grim Reaper, Skid Row, Quiet Riot, Twisted Sister, Iron Maiden, Chastain, Phantom Blue, Scorpions – entre outras.

A banda Vandroya será co-headliner da Autoramas. O quinteto paulista de Bariri, em 2013, foi um dos dez indicados para a final do desafio Monsters of Rock. Atenção para o vocal feminino, com Daísa Munhoz, e sua voz explosiva no heavy metal.

Já a Autoramas, considerada uma das principais bandas na cena musical independente brasileira, mistura rock bubblegum garage, surf, new wave, jovem guarda, com muita energia, melodias e refrões inspirados. Em 2013 tocou no Rock in Rio e foi eleita “O melhor show do ano” pelo jornal O Globo. O grupo carrega no currículo turnês pelo Japão, Inglaterra, Estados Unidos, Uruguai, Argentina, Peru, Chile, Portugal, Espanha, França, Itália, Suíça, Alemanha, Bélgica, Holanda, Dinamarca, Suécia, Áustria, Finlândia.

[yuzo_related]

Dia 15 – No sábado e no domingo (dias 15 e 16) os shows serão realizados a partir das 17 horas, também no Teatro de Arena. Quatro bandas selecionadas e três convidadas dão vida ao sábado: as meninas da Sinaya, o duo de Araraquara Os Capial, a banda sãocarlense Dysnomia e Toxic Death, outra araraquarense, abrem a programação. Hell Side, Torture Squad e Noturnall chegam pra fechar a agenda do penúlrimo dia.

A araraquarense Hell Side, formada em 1989, faz um som que gira em torno do Hardcore, com letras que atacam principalmente o capitalismo, os preconceitos e os abusos contra a natureza e os animais. Já a Torture Squad, formada em 1990 na Zona Sul de São Paulo, chega ao festival com seu Death/Thrash Metal e diversas turnês internacionais na bagagem, reforçando o nome como um dos grandes destaques da cena metal paulistana.

Noturnall é a banda brasileira de metal progressivo que tem o grande baterista Aquiles Priester (Hangar, ex-Angra) entre seus integrantes. Fundada em 2013, a Noturnall traz para o Araraquara Rock músicas dos seus álbuns e alguns covers, além de temas com fortes críticas à crise política brasileira.

Dia 16 – O domingo (16) chega com as bandas convidadas Main Station (Araraquara), The Concept, Hellish War, Tessalonica (Araraquara) e Soulspell e, para encerrar o festival tem a banda As Mercenárias – o grupo de punk rock nacional que surgiu no início dos anos 80, com as integrantes Sandra Coutinho, Rosália, Ana Machado e Edgard Scandurra (que saiu tempos depois e deu lugar ao baterista Lou). O grupo tem influências de bandas inglesas como Siouxsie and the Banshees, Joy Division, The Slits e Sex Pistols. Depois de um hiato musical, o grupo está na ativa, com a integrante da formação original Sandra Coutinho, mais as novas integrantes Silvia Tape e Michelle Abu.

A programação do Araraquara rock chega intensa e com todas as atrações gratuitas, o que deve garantir uma das mais efervescentes edições do Araraquara Rock, juntando à nostalgia do retorno ao Teatro de Arena. A organização do evento lembra que diversas informações já estão disponíveis na página do evento no Facebook. Também, a programação poderá ser conferida no site da Prefeitura de Araraquara.

As informações são da assessoria de imprensa da Prefeitura.

Comentários

Your email address will not be published. Required fields are marked *