Cultura

Araraquara terá oficina sobre a cultura LGBTQIA+ como profissão!

A oficina será nessa sexta-feira, 27 de setembro

orgulho LGBT em Araraquara

Nesta sexta feira, 27 de setembro, o Centro de Referência e Resistência LGBTQIA+ Nivaldo Aparecido Felipe de Miciano, na região central, recebe a oficina “Profissionalização da Cultura LGBTQIA+”.

A atividade é gratuita, aberta a todos os interessados e tem início às 19 horas (não é necessária a inscrição prévia).

“Profissionalização da Cultura LGBTQIA+” será ministrada por Filipa Brunelli e Wilton Vital, ambos da comissão organizadora da Parada do Orgulho Gay de Araraquara.

“Nessa oficina iremos ensinar a abrir um CNPJ, a garantir a legibilidade artística e também como construir um projeto para participar de editais públicos”, explica Filipa, que é assessora de Políticas LGBT do município.

“A ideia é capacitar os interessados para que, cada vez mais, possamos ocupar o nosso espaço”.

Filipa lembra que a Assessoria Especial de Políticas LGBT irá selecionar, por meio de edital, três performances culturais de até 10 minutos cada, com cachê, para apresentação durante a 10ª edição da Parada do Orgulho LGBTQIA+, a ser realizada no próximo dia 27 de outubro.

As propostas devem ser apresentadas por artistas LGBTs e estar alinhadas com o tema do edital, que está disponível no site da Prefeitura de Araraquara (confira o link no final da matéria).

As inscrições seguem até o dia 30 de setembro, sendo recebidas de segunda à sexta-feira, das 13h às 17 horas, no Centro de Referência e Resistência LGBTQIA+.

Todas as informações sobre a inscrição podem ser conferidas no edital, disponível no site da Prefeitura de Araraquara.

O endereço do Centro de Referência e Resistência LGBTQIA+ é Avenida Espanha, nº536, no Centro de Araraquara.

Mais informações podem ser obtidas pelo fone: (16) 3339-5002.

As informações são da assessoria de imprensa da Prefeitura de Araraquara.

LEIA TAMBÉM
+ Parada do Orgulho LGBTQIA+ de Araraquara será em outubro
+ Coluna Del Freitas: Vamos falar sobre gordofobia?



Comentários

Your email address will not be published. Required fields are marked *