Colunistas

Coluna Tadeu Marcato: Um espectro ronda minha morada

“Mas ninguém entendia; Vida sem utopia; Não entendo que exista” – Caetano Veloso em Um Comunista

coluna tadeu marcato

Isabelle, Ana, Pedro, Larissa e Anna

Papai, papai, papai, o Ni não quer dividir. – Reclamou o Cauê saindo do quarto e vindo em minha direção na sala.

Não entendi, Cauê, sobre o que estamos falando? – questionei o projeto de revolucionário contestador recém saído das fraldas.

O papai fala que tem que dividir, né? O Ni não quer dividir, papai. – Insistiu o pequeno com certa urgência.

Mas eu acabei de pegar, papai, e o Cauê nem me deixou brincar e já quer para ele. – Defendeu-se Raoni também vindo em minha direção.

Mas eu quero né, Ni? – Gritou o Cauê inconformado com a auto defesa do irmão e procurando a saída mais ágil para a sua necessidade.

Calma, Cauê! Não precisa ficar nervosão, tem que conversar com seu irmão, ué. – Eu disse, buscando apaziguar o conflito fraterno.

– Tá bom! Oh, Ni, você me deixa brincar um pouquinho, só um pouquinho. Vai, Ni. – Insistiu mais uma vez o caçula, agora fazendo o gesto de “pouquinho” com as mãos.

Papai, mas eu acabei de pegar e o Cauê já quer. Tem um monte de brinquedos lá para ele brincar e ele quer o que eu peguei. – Repetiu o argumento de sua defesa.

Mai, mai, o papai e a mamãe falam que tem que dividir, Ni.

Fiquei aguardando o desfecho do impasse tentando interferir o mínimo possível, pois vi naquela situação uma possibilidade de observar como resolveriam o entrave.

Cauê, o Raoni pegou primeiro e ainda não brincou com esse brinquedo. Você está certo quando diz que tem que dividir, mas também é necessário esperar. O Ni vai brincar um pouco, pegue outro brinquedo, depois vocês trocam, certo, Raoni? – Enfatizou a Flávia contribuindo para o debate instalado.

Cauê, Raoni, venham aqui um pouquinho, vamos trocar umas ideias! – chamei os dois para a sala novamente.

O que, papai? – Veio primeiro o Cauê, ainda inconformado e com a voz embargada de choro.

Sente-se aqui, Cauê! Raoni, venha e sente-se também. Então, é o seguinte, “seus trem”:
Vocês têm um monte de brinquedos, não têm?

Balançaram a cabeça em sinal de positivo.

Então, sabiam que existem crianças que não têm nenhum brinquedo?

Mas o papai e a mamãe deles não compram para eles? O Raoni questionou rapidamente, sob o olhar atento do caçula.

Não é isso, filho, muitas vezes o papai e mamãe deles não têm dinheiro para comprar para eles.

Então tem que dividir, papai.

Isso, Raoni, é isso que papais e mamães ensinam para os filhos, por exemplo, se você estivesse brincando em uma pracinha com vários brinquedos e lá tivesse outra criança sem nenhum brinquedo o que você acha que deveria fazer?

Ué, deixar a criança brincar com os meus brinquedos, né?

Muito bem, dividiria, né? Dividir é isso e muito mais, mas essa é uma conversa que teremos ao longo da vida, meus filhos. Se preocupar com os outros tem um nome muito bonito, é solidariedade.

Nesse momento a Flávia fez um questionamento:

– Será que os papais e mamães meritocráticos liberais ensinam como, hein? Tipo: “olha, filho, se ele não tem é porque o papai e mamãe dele não trabalharam o suficiente”.

O que, mamãe, o que você disse, mamãe? Questionou o Cauê.

Ou diriam “O problema é deles, filho. Talvez eles nem pediram para Deus”. emendei.

Hã, papai? – questionou o Raoni.

Nada não filho!

Cauê, você quer esse brinquedo? Toma, pode brincar.

Vem, Ni, vamos brincar aqui no nosso quartinho, vamos.

Enquanto caminhavam rumo ao quarto, Caetano cantava no YouTube:

Os comunistas guardavam sonhos
Os comunistas! Os comunistas!

Tadeu Marcato é professor de Filosofia e atua na Secretária de Educação (SP). Desenvolve desde 2018 o projeto “Ensino de Filosofia: A poesia e a Filosofia como ferramentas para a emancipação do indivíduo com foco na prevenção à dependência química”. É poeta e escritor autor de quatro obras: Maiêutica poética (2015); Descompasso (2016); Descanso do caos (2017); I Antologia poética ALR (2019) – esta última, fruto de um trabalho realizado em sala de aula com alunos do Ensino Médio. Em 2019 colocou em prática o projeto “Poesofia crônica na prevenção” na rede de ensino municipal (Araraquara/SP).

Facebook: Tadeu Marcato
Instagram: tadeumarcato
Fanpage: Tadeu Marcato – Poeta
Email: tadeu.marcato@hotmail.com

Comentários

Your email address will not be published. Required fields are marked *