Cultura

Médico de Araraquara dá dicas para comer com ‘atenção plena’

Marcelo Demarzo selecionou três passos da prática de mindful eating, que podem ajudar pessoas que passam por problemas com a alimentação

As mudanças e incertezas causadas pela pandemia do novo coronavírus levantaram uma discussão entre especialistas sobre os reflexos negativos na alimentação das pessoas e possíveis agravantes em pacientes com distúrbios alimentares.

De acordo com o médico e pesquisador especialista em mindfulness, Marcelo Demarzo, a prática da atenção plena durante o processo de alimentação, chamada de mindful eating (comer com atenção) pode ajudar no controle de crises e na conscientização para uma alimentação mais saudável.

Essa influência positiva acontece porque a atenção plena tem poder direto sobre o estresse, o maior causador da “vontade” de comer.

“Quando ocorre uma exposição continuada a níveis elevados de estresse, o sistema HPA é hiperativado, elevando a produção crônica do cortisol. O cortisol estimula a produção de tecido adiposo visceral, o que leva a um aumento na gordura corporal e na ingestão de alimentos. Isso ocorre devido a um incremento na sensação de fome e desejo de comer alimentos ricos em açúcares e gorduras, por exemplo”, explica.

Foto: Unsplash

Comendo com atenção plena

Para auxiliar na iniciação do mindful eating, Demarzo sugere três passos para serem executados durante a alimentação:

1. Esteja consciente desde o momento em que você coloca os alimentos em seu prato, observe as cores, a quantidade, a variedade, a disposição da comida, os alimentos que você escolheu. Sinta o cheiro da comida por alguns instantes antes de colocar na boca. Ao mastigar, observe os movimentos em seu rosto e boca, esteja consciente de como o alimento é mastigado e quebrado em pedaços menores, e sinta o sabor nessas diferentes fases.
Finalmente, preste atenção como o alimento “caminha” até o estômago. Durante todo o ato de comer, preste atenção também às sensações de fome e aos sinais de saciedade. Nosso corpo nos informa quando temos fome, e tomar consciência disso diariamente nos ajuda a nos familiarizarmos com eles.

2. Fique atento ao que acontece em sua mente ao comer. Os pensamentos podem aparecer antes, durante e no final do processo de alimentação. Certos alimentos podem ativar pensamentos como a autocrítica e os julgamentos, gerando sensações ou sentimentos ruins. O “comer consciente” seria “observar, aceitar e soltar” esses tipos de pensamentos, a fim de levarmos novamente o foco de atenção apenas para a experiência de estar comendo.
Os pensamentos relacionados com a alimentação ou mesmo as memórias despertadas com a alimentação ativam outros pensamentos e emoções, e podem nos tirar da experiência direta de se alimentar, ou ainda provocar mal-estar durante a comida. Com atenção plena, podemos estar conscientes de todos esses processos.

3. Esteja mais consciente de seus comportamentos antes, durante e no final do contato com a comida. Identifique alguns comportamentos de rotina (muitas vezes, “automáticos”) enquanto estiver cozinhando, colocando ou removendo a mesa, manejando os talheres, e também a maneira como se senta, a postura, possíveis “manias” e, claro, todos os comportamentos ou impulsos associados ao ato de comer.
Nosso relacionamento com alimentos foi estabelecido por muitos anos, então não devemos esperar mudar isso em pouco tempo. O objetivo é observar e aceitar o que fazemos da melhor maneira possível, sem autocrítica, e com gentileza conosco mesmos. A partir daí poderemos ter escolhas mais conscientes, e mudar o que for necessário e possível ao longo do tempo.

Live

Nesta quinta-feira, dia 18 de junho, Marcelo Demarzo fará uma live com a jornalista Daiana Garbin, a partir das 19h.

Daiana tem o canal Eu Vejo, no Youtube, onde fala sobre transtornos na alimentação, e é autora do livro Fazendo As Pazes Com o Corpo.

A live estará disponível no Instagram @mente_aberta_mindfulness

As informações do texto são da assessoria de imprensa.

LEIA TAMBÉM

+ Opção para os araraquarenses: Mindfulness no Parque Online aos domingos!

+ Praticar Mindfulness ajuda crianças a controlarem emoções durante período de quarentena

+ Coluna Raquel Angelo: dicas da nutricionista para ter mais energia no outono



Comentários

Your email address will not be published. Required fields are marked *