Cultura

Pela 1ª vez em 132 anos, Baile do Carmo não será presencial

Considerada a maior festa de manifestação da cultura negra no país, o evento será totalmente online por conta da pandemia

baile do carmo

Foto: Divulgação

O Baile do Carmo vem aí e de um jeito diferente. Esse ano, por conta da pandemia, a festa será totalmente online, com transmissão ao vivo pelo Youtube.

O evento será neste sábado, 11 de julho, a partir das 22h.

O Baile do Carmo contará com a apresentação da banda Falso Brilhante e DJ tocando o melhor da Black Music, além  de casais da velha guarda que irão embalar e animar a noite.

“É para todo mundo sentir a festa, mas dentro de casa, dançando e relembrando os velhos tempos”, afirma Daniel Costa, presidente do Baile do Carmo há 32 anos.

Festa histórica

Considerada a maior festa da manifestação da cultura negra no Brasil, e a segunda maior do mundo, o Baile do Carmo carrega uma história triste e de racismo em sua trajetória.

Tudo começou no século passado, quando os negros não podiam ocupar o lugar dos brancos, nem ter os mesmos momentos de diversão.

Dessa forma, Damião, ex-escravo que morava em um quilombo onde está localizado o Sesc, sonhou um dia com a Nossa Senhora do Carmo dizendo para ele parar de sofrer e festejar.

“Na época, os escravos morriam de banzo, que era uma tristeza muito profunda e muito forte. Aí, o Damião teve uma visão da Nossa Senhora do Carmo, dizendo que ele era a pessoa responsável por juntar todo mundo para cantar, dançar e batucar”, diz Costa.

E assim ele fez, dando início ao Baile do Carmo.

Porém, quando o dono da fazenda, onde Damião foi escravo, descobriu, mandou cortar as pernas dele para que o líder quilombola não dançasse mais.

Sempre realizada em Araraquara, a festa já recebeu importantes nomes da cultura negra no país, como os músicos Arlindo Cruz e Xande de Pilares, a jornalista Adriana Couto e a advogada e empresária Eliane Dias, entre outros.

Para acompanhar a live, acesse: https://www.youtube.com/channel/

LEIA TAMBÉM

+ Artista de Araraquara homenageia importantes líderes negros em mural

+ Unesp lança promoção de 14 livros que falam sobre racismo

+ Araraquarense explica como brancos devem lutar contra o racismo

+ Coluna Érica Alexandre: o tal do Black Love



Comentários

Your email address will not be published. Required fields are marked *